Mar Puro

Elevação Espiritual de Portugal

Nome:
Localização: Rotterdam, Feijenoord, Netherlands

Afinal, o que é a Vida?! A soma das visões de todos aqueles que cá andaram, mais a soma das visões de todos aqueles que cá estão, mais a soma das visões de todos aqueles que cá irão andar, é, aproximadamente, igual á diferença de opiniões sobre isso mesmo...

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Porque é que o sistema político em Portugal está a falhar?

É mutio simples:
partidos políticos, ideologias partidárias, governos partidários, atitudes, posturas, comportamentos e escolhas partidárias são, como o próprio nome indíca, coisas partidas, exclusivistas, que deixam sempre alguém de fora e que só beneficiam os que estão por dentro...
O que Portugal precisa (depois de passar por este inevitável patamar de crescimento que são as formações partidárias) é alcançar uma visão universal da nação, com políticos inteiros (ou inteiros políticos), ideologias universais, governos que se expandam a todo o território e a todas as áreas que o constituem...
ou seja, um novo sistema governamental...
mas, evidentemente, isto não é para hoje: ainda temos muito que andar. É algo que se constroì aos poucos, com o pouco que cada um de nós vai fazendo todos os dias de nossas vidas...
O que Portugal precisa é de atitudes, posturas, comportamentos e escolhas que abracem a nação como uma só coisa que ela é...
O que Portugal precisa é que cada cidadão que constitui a sua hierarquia (desde as classes governamentais, ás classes mais baixas de toda a estrutura social portuguesa) compreenda que tudo o que faz no seu dia-a-dia (desde o que come, bebe, veste, fala, pensa, sente, faz...) está de algum modo a contribuir para fazer do país aquilo que ele é...
... aliás, não só o país, mas todo o mundo é aquilo que nós fazemos dele...
Não confundir esta visão universalista com qualquer governo totalitário, monárquico, imperialista, ditadurial, ou qualquer outro tipo de coisa que venha a retirar a liberdade individual e a alegria a que cada ser vivo tem direito por nascença, ao ser único, diverso e diferente de todos os outros.

dualeto_2004@hotmail.com



2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

That's a great story. Waiting for more. » » »

março 07, 2007 12:29 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Tenho pena que muito poucos pensem assim! Havia de haver um curso de cidadania para todos os portugueses e seriamos um povo mais consciente e humanizado.

Elibet

julho 14, 2008 7:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

  • Lápis e Papel